sábado, 19 de janeiro de 2013

Dilma pode ser responsável por um novo massacre



Os trabalhadores rurais do assentamento Milton Santos, localizado em Americana, receberam o pedido de reintegração de posse na última terça-feira (15).  A intimação não tem cabimento, já que há 7 anos a propriedade foi entregue aos sem terra pelo próprio governo federal, através do INCRA.
A área de 103 hectares divididos para 68 famílias pertencia à família Abdalla, mas foi confiscada e repassada ao INSS para pagar dívidas de impostos com o Estado na década de 1970. Desde 2005, o INCRA deu o aval para a construção do assentamento. Mas, recentemente, o mesmo juiz federal que determinou a polêmica reintegração de posse da Reserva Indígena dos índios Guarani Kaiowá, decidiu que o antigo proprietário pagou mais do que devia para a União e dentre todos os bens a serem reavidos, decidiu pela devolução das terras assentadas. Se o despejo ocorrer, será o primeiro caso de um assentamento regularizado ser “desassentado”, o que representa um retrocesso para a reforma agrária.
Apesar de o Incra em São Paulo apontar que o governo não vai permitir a reintegração de posse, já que a área está registrada como pertencente ao INSS, Dilma ainda não assinou o decreto sobre a desapropriação da terra. Sem nenhuma garantia concreta de segurança por parte do governo, um novo massacre, como aconteceu no “Pinheirinho”, pode acontecer a qualquer momento. Os camponeses temem perder tudo o que já construíram, mas não vão recuar.
O Sindsef-SP apoia a luta das famílias do assentamento Milton Santos e defende que Dilma Rousseft assine em caráter de urgência o decreto de desapropriação em razão da função social da terra.


Por Lara Tapety

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Maceió: Banda Nou Jazz retorna ao Rex Bar

Cartaz de divulgação. Arte gráfica: Lara Tapety
Após um descanso merecido durante as comemorações de fim de ano, a banda Nou Jazz está de volta aos palcos dos bares e restaurantes de Maceió. Neste sábado (19) o quarteto instrumental vai se apresentar no point do jazz, o Rex Bar.

A banda, formada por jovens com talento e profissionalismo, tem um rico repertório com músicas nacionais e internacionais em sua maioria popularmente conhecidas. O saxofone de Artur Pontes ocupa o lugar do vocalista e é acompanhado por Victor Borges no teclado, Heleno Silva na bateria e Felipe Burgos nas cordas de violão e guitarra. Enquanto tocam, os integrantes também fazem improvisos jazzísticos.

Entre os artistas e bandas homenageadas com as versões instrumentais da Nou Jazz estão Djavan, João Bosco, Chico Buarque, Marcos Valle, Tom Jobim, Baden Powell, Milton Nascimento, Stevie Wonder, Michael Jackson, Chick Corea, Pink Floyd e Dire Straits.

O show deste final de semana começa a partir das 21h no bar localizado na Praça do Rex, na rua Dr. Antônio Mendonça, Pajuçara, Maceió - AL. No sábado seguinte (26), às 14h, a música instrumental vai tomar conta da praia Garça Torta, no litoral norte. Será a vez do Bar do Carlinhos, frequentado por intelectuais e artistas,  receber o grupo.




SERVIÇO:
Show da Banda Nou Jazz
Onde? Rex Bar – Praça do Rex, Rua Dr. Antônio Mendonça, Pajuçara, Maceió - AL
Quando? Sábado, 19 de janeiro de 2013
Horário? 21h
Couvert Artístico? R$6,00
Realização: Projeto Nou Jazz
Outras informações: (82) 9638-9200 / (82) 3324-1979 – Artur Pontes (Nou Jazz)
                               www.noujazz.com


quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Grande e bonito cachorro para adoção em São Paulo


Este cachorrão era de um morador de rua. Seu dono faleceu há alguns meses e ele permaneceu na região onde vivia. Estava muito triste. 
Foi resgatado no ponto de ônibus da Av. Fagundes Filho, em São Paulo, com bicheira, bastante pulgas, pneumonia e suspeita de cinomose.
Conquistou o coração de defensoras de animais e, com ajuda delas, foi tratado, vermifugado, vacinado e castrado. Apesar do tamanho, é um filhote, tem menos de um ano. 
Precisa de um lar de verdade com urgência.
Seu nome é Silas. 

Quer adotá-lo?
Entre em contato!
(11) 9-9204-7004